Deputada Liziane Bayer participa do 1° Encontro Nacional de Procuradorias da Mulher



A deputada federal Liziane Bayer participou, nesta segunda-feira (30), do 1° Encontro Nacional de Procuradorias da Mulher, realizado na Câmara dos Deputados, em Brasília. O evento, que continua na terça-feira (31/08), conta com a participação de representantes de procuradorias da mulher estaduais e municipais.


De acordo com informações divulgadas pela Agência Câmara de Notícias, atualmente, 16 unidades federativas já instalaram ou estão prestes a criar esses colegiados em suas assembleias ou câmaras legislativas. Em âmbito municipal, 170 câmaras de vereadores instalaram procuradorias ou têm projetos em tramitação.

"É essencial ampliar e dar maior visibilidade às estratégias voltadas aos direitos das mulheres, unindo esforços para que esse trabalho alcance cada vez mais pessoas", explica Liziane. A parlamentar também destacou que o encontro é uma grande possibilidade de troca, pois o evento reúne mulheres parlamentares com ideias distintas e novas, que podem ser implantadas nos mais diferentes estados.

As procuradorias da Mulher são, primordialmente, órgãos de fiscalização e monitoramento de políticas públicas voltadas a combater a violência e a discriminação contra mulheres, além de atuarem na qualificação dos debates de gênero nos parlamentos, recebendo e encaminhando denúncias de agressão e discriminação aos órgãos competentes e incentivando a participação da mulher na política.


Programação Na programação do encontro, estão previstos o lançamento da Rede Nacional de Procuradorias da Mulher; reuniões com representantes do Poder Executivo, do Judiciário e da ONU Mulheres; apresentação de cursos promovidos pelo Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento (Cefor) da Câmara, voltados à participação das mulheres na política; apresentação do recém-criado Observatório Nacional da Mulher na Política; e da cartilha “Como criar uma Procuradoria da Mulher nos Estados e Municípios”.


Confira a programação completa

As atividades poderão ser acompanhadas pelo canal da Secretaria da Mulher no YouTube e pelo portal e-Democracia (link para o dia 30; e para o dia 31).




Fonte: Agência Câmara de Notícias

Fotos: Elaine Martins