Prevenção do Suicídio e Automutilação é tema de longo debate na Câmara dos Deputados


A pedido da deputada Liziane Bayer (PSB-RS), a Frente Parlamentar de Prevenção do Suicídio e Automutilação e a Comissão de Seguridade Social e Família realizam, nesta terça-feira (10), longo debate sobre o suicídio no Brasil. Durante todo o dia, especialistas, autoridades e membros de instituições ligadas ao tema participam do Simpósio de Prevenção ao Suicídio e Automutilação, realizado na Câmara dos Deputados, em Brasília. O evento faz parte do mês de conscientização Setembro Amarelo e marca o Dia Mundial de Combate ao Suicídio.

No Brasil, nos últimos dez anos, a taxa de suicídio entre crianças de 10 a 14 anos aumentou 40%. Já entre jovens de 15 a 19 anos, aumentou 33,5% e, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é a segunda causa de morte entre essa parcela da população. Ainda segundo dados apresentados pela Frente Parlamentar, cerca de 11 mil pessoas tiram a própria vida ao ano no País.

“Nosso primeiro passo para mudar este cenário é reconhecer o problema e falar. Mas não basta apenas tirar as vendas e conversar, é preciso também agir na busca da valorização da vida e do fortalecimento de nossas famílias", ressalta Liziane.

Nesse sentido, a parlamentar defende a construção conjunta de ações que levem à prevenção desses casos. “Vemos uma verdadeira epidemia que se espalha pelo nosso País, e ainda não sabemos como lidar com essa situação, como abordar o tema suicídio dentro das nossas casas, nas escolas, nas instituições e nem de que forma trabalhar com isso na sociedade.” O que fazer? Esta é, conforme defende a socialista, a pergunta que deve ser feita. "E, nós parlamentares, temos a obrigação de dar luz a essa discussão." 

Liziane Bayer é secretária-geral da Frente Parlamentar de Combate ao Suicídio e Automutilação. Entre os convidados estão a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves; o representante da Associação Psiquiátrica da América Latina, Antônio Geraldo; o presidente da Comissão de Prevenção de Automutilação, BullyingCyberbullyingSexting e Suicídio da Riex/DF, Elias Lacerda; e o presidente da Associação Brasileira de Prevenção do Suicídio e Associação latino-americana de Suicidologia, Humberto Correa.



Texto: Tatyana Vendramini / Site PSB na Câmara