No Panamá, Liziane participa de seminário sobre prevenção de violência armada


Seminário Regional de parlamentares sobre prevenção da violência armado na América Latina e no Caribe

Com o objetivo de trabalhar pela redução e prevenção da violência relacionada às armas pequenas e leves, o trabalho pela busca da sustentabilidade, segurança e construção da paz, a deputada federal Liziane Bayer (PSB/RS) participou, entre os dias 7 e 8 de novembro, do Seminário Regional da América Latina e Caribe, no Parlamento da América Latina e do Caribe (Parlatino), no Panamá.


O encontro, realizado em coordenação com o Fórum Parlamentar de Armas Pequenas e Armamento Leve, teve como objetivo fornecer ferramentas que permitam aos parlamentares tomar ações para reforçar a implementação do Objetivo de Desenvolvimento 16.4 (ODS 16.4), do Tratado de Comércio de Armas (TCA) e do Programa de Ação para prevenir, combater e eliminar tráfico ilícito de armas pequenas e armamento leve em todos os seus aspectos, com foco específico no papel das mulheres e jovens, na paz e na segurança.

"Queremos melhorar o compromisso parlamentar e a apropriação de estruturas internacionais para o controle de armas convencionais, essenciais para promover sociedades pacíficas e inclusivas", destaca Liziane.

O seminário, que buscou fortalecer o engajamento parlamentar e estruturas internacionais de controle de armas convencionais, contou com a participação de mais de 80 delegados, incluindo 50 parlamentares de 17 países da América Latina e do Caribe, especialistas internacionais no combate à violência armada, membros da sociedade civil e funcionários do governo.

Entre os tópicos abordados: Questões políticas, municipais e de integração, direitos humanos, justiça e políticas penitenciárias, terrorismo e crime organizado. Também instrumentos convencionais de regulamentação de armas - implementação e universalização do ATT, o Centro Regional das Nações Unidas para a Paz, o Desarmamento na América Latina e no Caribe, e os instrumentos legislativos para uma melhor prevenção e redução da violência.


Um painel abordou sobre a juventude, paz e segurança, no qual participaram representantes de organizações juvenis, sociedade civil e parlamentares da Comissão de Gênero, Infância e Igualdade de Jovens do Parlatino. Também foram apresentados aspectos sobre as iniciativas desenvolvidas pelos países latino-americanos para promover a participação ativa dos jovens na prevenção e redução da violência, com o intuito de unir parlamentares e jovens em ações de redução da violência.

"No seminário, juntos analisamos e atualizamos o nosso plano de ação parlamentar que será publicado em breve".

A violência armada causa a morte de cerca de 535 mil pessoas em todo o mundo a cada ano, segundo dados divulgados no Parlamento da América Latina e do Caribe (Parlatino), enquanto 50 cidades consideradas as mais violentas do mundo, 40 deles são da América Latina e do Caribe.