Liziane entrega carta ao senador Heinze pedindo atenção ao PL 672/2019



Atenta a questão do projeto de lei 672/2019, que tramita no Senado Federal visando tipificar como crime a discriminação ou preconceito de orientação sexual e/ou identidade de gênero incluindo esses termos na lei de racismo, a deputada Liziane Bayer entregou, hoje (05), ao senador Luis Carlos Heinze, duas cartas pedindo atenção ao projeto. Um dos documentos contém a assinatura de pastores líderes do Rio Grande do Sul, que também expressaram sua posição contrária ao PL.

"O respeito a todo ser humano deve ser assegurado, mas sem criminalizar as famílias cristãs, igrejas, pastores ou visões de mundo. Infelizmente, o viés empregado no PL abre espaço para esse tipo de distorção absurda”, declarou Liziane.

A parlamentar enfatizou que diante das manifestações recebidas, tinha como dever apresentar ao Senado sua preocupação referente ao tema. "Não podemos tentar eliminar um preconceito criando outro”, enfatizou.

004-whatsapp.png

CLIQUE NO ÍCONE

PARA RECEBER NOSSAS NOVIDADES PELO WHATSAPP

© 2019 por comunicação Gabinete Liziane Bayer